Tópicos | estátua

Exatos 365 dias após apresentar um busto de Cristiano Ronaldo que acabou por se tornar piada devido aos contornos pouco parecidos com o craque, o artista Emmanuel Santos pôde inaugurar um novo trabalho. Encomendada pelo site esportivo Bleacher Report, a peça está com um aspecto melhor e mais próximo à realidade. Em entrevista, o escultor revelou o peso de tantas críticas, e até ameaças, sofridas durante esse tempo.

"Toda essa informação ficava passando pela minha cabeça e foi muito difícil administrar tudo isso. Me isolei, não sentia vontade de falar com ninguém", contou o artista que recebeu mensagens sugerindo que tirasse a própria vida.

##RECOMENDA##

Emmanuel aproveitou para defender o seu projeto original. "As pessoas precisam entender que a arte não é uma ciência exata. Se ficou 100% ou não, trata-se de uma forma de expressão", justificou. Relembre o primeiro busto que ficou exposto no Aeroporto Internacional da Ilha da Madeira, que Cristiano dá nome:

Busto exposto no Aeroporto Cristiano Ronaldo (Reprodução/Bleacher Report)

As autoridades chinesas pediram um "castigo severo" para o homem que roubou o polegar de um dos famosos guerreiros de terracota de Xian, que estavam expostos nos Estados Unidos.

Segundo os documentos da Justiça americana consultados pela AFP, um homem de 24 anos foi detido pelo roubo, cometido pouco antes do Natal durante uma festa no museu Franklin Institute, na Filadélfia, onde havia dez soldados expostos.

##RECOMENDA##

De acordo com o relatório de um agente do FBI (a Polícia Federal americana), o suspeito entrou ilegalmente na sala de exposições e tirou uma "selfie" com um guerreiro de terracota. A peça está avaliada em US$ 4,5 milhões. Depois, quebrou o polegar e levou com ele, completa o boletim policial.

O museu informou o roubo em 8 de janeiro.

O FBI localizou o suspeito em Bear, em Delaware, e admitiu ter levado o polegar. O homem foi detido e, depois, solto sob fiança de US$ 15 mil.

"Pedimos à parte americana que puna severamente a pessoa que cometeu esse ato de vandalismo e roubo contra o patrimônio cultural da humanidade", disse o diretor do Centro do Patrimônio Cultural de Shaanxi, província onde Xian se localiza, ao jornal "Youth Daily Sunday".

Dois especialistas chineses viajarão para os Estados Unidos para reconstruir a estátua, acrescentou.

Os 8.000 guerreiros de Xian, uma cidade do norte da China, foram descobertos em 1974. Os soldados guardavam o túmulo do primeiro imperador da China, Qin Shihuang, falecido no ano 210 antes da nossa era, após ter unificado o país.

Todo o ano, milhares de turistas visitam o Exército de Terracota, considerado Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), na província de Shaanxi.

O monumento que homenageia o percussionista Naná Vasconcelos, localizado na praça do Marco Zero, Centro do Recife, foi restaurada após dois meses à espera de reformas. No final de 2017, a estátua foi alvo de vandalismo e teve o berimbau roubado, Após denúncia da viúva do músico, Patrícia Vasconcelos, a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) se comprometeu a restaurá-la.

O conserto foi concluído na última terça-feira (30) e o custo total foi de R$ 9.800. O serviço foi realizado pelo artesão Demétrio Albuquerque e contou com a troca de peças, reforço na estrutura e um novo berimbau. O monumento, inaugurado em fevereiro de 2017, tem 4,5 de altura e compõe o Circuito da Poesia ao lado de nomes como Clarice Lispector, Chico Science, Manuel Bandeira e Capiba, entre outros.

##RECOMENDA##

LeiaJá Também

--> Lançamento do boneco gigante de Naná é marcado pela emoção

--> "Desconstrução do trabalho dele", diz irmã de Naná sobre a abertura do carnaval

A cidade de Nova York informou nesta sexta-feira (12) que irá manter a polêmica estátua de Cristóvão Colombo na entrada do Central Park, mas encomendará um novo monumento que homenageia os povos indígenas.

Uma comissão designada pelo prefeito de Nova York, Bill de Blasio, para estudar monumentos polêmicos como o do "descobridor" da América aconselhou que no entorno da estátua, situada na Columbus Circle, sejam acrescentadas informações explicando a história.

##RECOMENDA##

O monumento, erigido em 1892 pelo 400º aniversário do "descobrimento" da América, consiste em uma coluna de 23 metros sobre a qual fica uma estátua do navegador genovês financiado pela Coroa espanhola, cada vez mais culpado pelo genocídio dos índios americanos.

O novo monumento aos povos indígenas será instalado em um lugar ainda a determinar.

Muitas cidades americanas, embora não Nova York, substituíram os tradicionais festejos do "Dia de Colombo" por uma homenagem aos índios da América.

De Blasio decidiu criar esta comissão para analisar "sinais de ódio" em agosto, após um protesto contra os neonazistas em Charlottesville que terminou em atos de violência, incluindo a morte de uma jovem manifestante.

A comissão também decidiu manter uma placa em homenagem ao marechal Henri Philippe Pétain, chefe de Estado da França de Vichy ocupada pela Alemanha nazista de 1940 a 1944.

A homenagem a Pétain, o "vencedor de Verdun" na Primeira Guerra Mundial, foi colocada em 1931 no "cânion dos heróis", uma seção da Broadway, ao sul de Manhattan, com placas nas calçadas que honram 100 personalidades americanas e estrangeiras.

De Blasio disse em agosto que a placa de Pétain devia ser "uma das primeiras a sair".

Mas a comissão considerou que, ao invés de retirá-las, o melhor seria agregar informação e contexto histórico sobre os personagens.

"Refletir sobre nossa história coletiva é uma tarefa complicada, sem solução fácil", disse de Blasio.

"Nossa aproximação será acrescentar detalhes e nuances, no lugar de remover totalmente as representações dessas histórias (...) para nos assegurarmos que nossos espaços públicos reflitam a diversidade e valores de nossa grande cidade", concluiu.

Um shopping no norte da China inaugurou uma estátua gigante da versão canina do presidente dos EUA, Donald Trump, em homenagem ao Ano Novo chinês do Cachorro.

Localizada em Taiyuan, capital da província de Shanxi, a estátua tem o inconfundível topete louro à la Trump, usa cachecol vermelho e tem o característico dedo em riste do presidente americano.

##RECOMENDA##

Nascido em 1946, Trump - apontado, muitas vezes, como um cão que ladra, mas não morde - é "Cachorro" no horóscopo chinês. Traço este que ele compartilha com seus antecessores George W. Bush e Bill Clinton.

Segundo o calendário lunar chinês, o ano do Cachorro se segue ao do Galo e começa em fevereiro.

As pessoas nascidas no ano do Cachorro são diretas e extremamente leais, manifestando sempre um acentuado senso de justiça. Também costumam ser teimosas e irritáveis.

Para celebrar o ano do Galo no ano passado, o mesmo shopping expôs uma estátua desse animal com o topete igual ao de Trump. A obra inspirou várias imitações, incluindo um modelo inflável gigante que apareceu neste verão (boreal) não muito longe da Casa Branca.

Uma imagem de Nossa Senhora da Conceição amanheceu coberta por uma capa e máscara do personagem de quadrinhos e filmes Batman nesta terça-feira (12). A escultura fica na Praça do Imigrante, no município de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Nossa Senhora da Conceição - que representa Oxum para religiões de origem afro - é a padroeira do município gaúcho, e o ato causou uma reação imediata. Foi marcado um ato de repúdio para as 19h da própria terça e a prefeitura emitiu uma nota também repudiando o que chamou de 'ato de vandalismo e intolerância religiosa'.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Leia a íntegra da nota da prefeitura de São leopoldo:

"NOTA OFICIAL CONTRA O VANDALISMO E A INTOLERÂNCIA

A Prefeitura de São Leopoldo manifesta seu repúdio contra o ato de vandalismo e intolerância religiosa praticado em desrespeito à imagem de Nossa Senhora da Conceição, para os católicos, e Oxum para as religiões de Matriz Africana. A imagem da santa, localizada na Praça do Imigrante, é venerada e consagrada, portanto, na crença religiosa de grande parte da população do município.

Defendemos, por interesse público e responsabilidade social, profundo respeito à liberdade religiosa. Além disso, a estátua encontra-se na praça que foi construída para marcar o Centenário da Imigração Alemã – o que demonstra sua importância e assento privilegiado na história e na geografia da cidade.

Temos compromisso e respeito com a diversidade cultural, étnica e religiosa porque defendemos uma sociedade mais democrática e tolerante. Tanto o discurso de ódio quanto os atos que vilipendiam a fé alheia devem ser repudiados e combatidos para que possamos conviver nos melhores valores civilizatórios de humanidade, igualdade e fraternidade.

São Leopoldo, 12 de dezembro de 2017."

Usain Bolt foi homenageado na noite deste domingo, diante dos seus compatriotas, em Kingston. O jamaicano participou da inauguração de sua estátua de bronze, de 2 metros e meio de altura, no estádio Nacional, na capital jamaicana.

Esculpida pelo artista Basil Watson, a estátua mostra Bolt fazendo seu tradicional gesto de comemoração esticando os braços em direção ao céu. Foi uma homenagem dos seus conterrâneos por sua carreira nas pistas, encerrada neste ano, após sua participação no Mundial de Atletismo de Londres, em agosto.

##RECOMENDA##

"Eu jamais poderia imaginar um momento como este, tão grandioso, em que estaria entre estátuas no estádio Nacional onde tudo começou para mim", disse Bolt, na cerimônia. "É por isso que sempre encorajo as pessoas. Tudo é possível, sem limites, porque eu nunca poderia imaginar que alcançaria tudo isso. Mas sempre me esforcei e me mantive focado."

O atleta de 31 anos foi homenageado também por Sebastian Coe, presidente da IAAF, em mensagem de vídeo transmitida durante a cerimônia de inauguração da estátua. "Usain Bolt mudou o rosto do esporte. Ele teve uma carreira extraordinária, na qual demonstrou excelência competitiva, caráter extraordinário, boa esportividade e profissionalismo", afirmou.

Bolt encerrou sua vitoriosa carreira após participar do Mundial de Londres, sem maior brilho. Antes disso, porém, surpreendeu o mundo com recordes mundiais e olímpicos e diversas medalhas. Foram oito títulos olímpicos, em três diferentes edições dos Jogos. E 14 medalhas, sendo 11 de ouro, em Mundiais.

A estátua em homenagem ao músico Naná vasconcelos, localizada no Marco zero, Bairro do Recife, está há um mês sem o berimbau. A denúncia foi feita por Patrícia Vasconcelos, viúva do percussionista, que pede a Emlurb a manutenção do local. O monumento tem 4,5 metros de altura foi inaugurado em fevereiro deste ano e faz parte, ao lado de escritores e músicos, do Circuito da Poesia.

A peça custou R$ 35 mil e foi confeccionada pelo escultor Demétrio Albuquerque. Na época da inauguração, foi instalado um refletor em LED e uma placa informativa com QR Core, que fornece informações sobre a vida e obra de Naná. Em nota, a Emlurb lamentou o ocorrido e o classificou como ato de vandalismo. Confira o comunicado:

##RECOMENDA##

A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) informa que está ciente do caso e irá registrar um Boletim de Ocorrência junto à Polícia para denunciar o ato de vandalismo praticado na estátua de Naná Vasconcelos, que está instalada no Marco Zero e faz parte do Circuito da Poesia. A autarquia lamenta que atos desse tipo danifiquem as obras de arte espalhadas pela cidade. A Emlurb já acionou o artista autor da obra para programar o reparo necessário.

O último grande processo de restauro pelo qual passou o Circuito da Poesia foi realizado em 2015 e teve investimento de R$ 115 mil. De lá pra cá, são executados consertos e reparos pontuais nos equipamentos que eventualmente são alvo de vandalismo. Liêdo Maranhão e Joaquim Cardozo foram os mais recentes, além de Naná Vasconcelos. No início desse ano, o projeto foi ampliado e o número de artistas homenageados passou de 12 para 17, com a instalação das esculturas de Ariano Suassuna (Rua da Aurora); Alberto da Cunha Melo (Parque 13 de Maio), Celina de Holanda (Avenida Beira Rio); Liêdo Maranhão (Praça Dom Vital) e Naná Vasconcelos (Marco Zero). O investimento nos cinco novos monumentos foi de R$ 150 mil. Além disso, houve a implantação das placas informativas em todas elas.

Com relação à estátua de Joaquim Cardozo, a obra foi removida para reparos, após ser encontrada completamente depredada. O conserto está em andamento e deverá custar cerca de R$ 9 mil. Por se tratarem de obras de arte, cada recuperação leva um tempo específico para ser concluída, de acordo com o trabalho do escultor das peças. A estátua de Liêdo Maranhão também foi retirada para reparos. Ambas deverão ser repostas no início do próximo ano.

Os atos de vandalismo causam prejuízos milionários à administração municipal. Somente para recuperar monumentos, pontes e edificações públicas que sofreram ações  de  pichação e  vandalismo, por exemplo, a  Prefeitura  do  Recife  chega a gastar aproximadamente  R$  2  milhões  por ano. A Prefeitura também teve que adequar seus serviços por conta dos roubos das tampas de ferro dos  bueiros  do  centro  da  cidade.

Uma estátua 12 metros maior que a do Cristo Redentor, no Rio, vai homenagear a padroeira do Brasil em Aparecida, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. A imagem de Nossa Senhora Aparecida, com 50 metros de altura - o Cristo tem 38 metros, incluindo o pedestal -, será de aço inoxidável e vai compor um parque temático que o município está construindo em louvor à Virgem e, também, para atrair mais turistas. Sede do Santuário Nacional, maior templo católico do País, Aparecida recebe 12 milhões de turistas por ano.

A estátua gigante, que deve pesar cerca de 400 toneladas, está sendo construída desde janeiro pelo escultor Gilmar Pinna e sua instalação faz parte das comemorações dos 300 anos do encontro da imagem da Virgem no Rio Paraíba. De acordo com a prefeitura, o parque ficará fora da área do Santuário e a três quilômetros do rio. "A maior parte do terreno é municipal e uma área particular, equivalente a 5% do total, já foi doada ao município", informou a prefeitura.

##RECOMENDA##

Inicialmente foi cogitada a instalação do monumento em uma área do santuário, mas houve o entendimento no sentido de se criar um novo polo de turismo na cidade.

Além da basílica, o santuário já tem atrações como o campanário, o memorial da devoção e o museu de cera, além do teleférico que liga a basílica ao Morro do Cruzeiro. O parque temático ocupará área de 130 mil m² e terá jardins, restaurantes, estrutura de apoio e estacionamento para 2 mil veículos. A escultura ficará no centro de um mapa do Brasil e poderá ser vista da Via Dutra.

Gilmar Pinna conta que foi convidado pelo prefeito de Aparecida, Sargento Ernaldo (PMDB), para fazer algumas esculturas. "Ele tinha recebido uma verba do fundo das estâncias turísticas, mas não dava para fazer tudo o que ele propunha. Sou muito devoto de Nossa Senhora Aparecida e disse a ele: vamos fazer alguma coisa grande como ela (Aparecida) merece. Como a prefeitura não tinha recurso previsto, eu propus fazer de graça. E assim estou fazendo, apenas com a ajuda dos amigos", contou.

A escultura está sendo construída no ateliê do artista, em Guarulhos, e foi dividida em 20 partes para o transporte. Dez artistas ajudam o escultor. Na segunda-feira, seis carretas levaram as partes já prontas para Aparecida. Hoje mais carretas transportarão outro conjunto de peças. "Só a logística ficaria em R$ 250 mil, mas conseguimos doação de uma empresa de Guarulhos."

Pinna pretende levantar a escultura até 12 de outubro, dia da Padroeira do Brasil. "É uma obra em aço inoxidável, eterna. É para a cultura do Brasil e também para servir de incentivo aos jovens escultores que estão começando agora na arte." No interior, haverá um elevador panorâmico com vista para a basílica. As obras do parque temático devem avançar até 2018, mas a terraplenagem já está sendo feita pela prefeitura.

Grandes obras

A estátua de Nossa Senhora Aparecida deverá ser uma das maiores do mundo em aço inox. Vai superar em dimensão o Unisphere, escultura que retrata o globo terrestre, em Nova York, com 34 metros e 320 toneladas. Também será maior que The Kelpies, as duas cabeças de cavalo no canal de Forth e Clyde, na Escócia, com 30 metros de altura e 300 toneladas, e que o famoso Cloud Gate, conhecido como The Bean (o feijão) de Chicago, que tem 11 metros de altura e pesa 99,5 toneladas.

Polêmica

Gilmar Pinna é autor da escultura de São Jorge, de 30 metros de altura, que ele chamou de "O Cavaleiro Fiel", e seria instalada na frente do estádio do Corinthians, em Itaquera, na zona leste de São Paulo, palco da abertura da Copa do Mundo de 2014. Houve polêmica com evangélicos por ser um santo católico e a obra acabou instalada à margem da Rodovia Hélio Schmidt, acesso ao aeroporto de Cumbica. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A estátua erguida em homenagem a Benjamim de Oliveira, na cidade de Pará de Minas, município a pouco mais de 80 quilômetros de Belo Horizonte, foi pichada com a suástica nazista. Ele é considerado o primeiro palhaço negro do Brasil e o monumento foi a maneira que a cidade natal do artista encontrou para homenageá-lo após sua morte, em 1954.

A Polícia Militar da cidade foi acionada na tarde do último domingo por pessoas que passeavam pelo parque e relataram o ato de vandalismo. Ao chegar ao local, os oficiais encontraram desenhos do símbolo nazista nas costas e no violão da estátua. A pichação foi removida na manhã de segunda-feira e a PM pediu à população que ajude a localizar e identificar os autores.

##RECOMENDA##

Benjamim de Oliveira nasceu em 1870 e participou de diversos filmes do início da indústria cinematográfica no Brasil. Em 2011, o ator Selton Mello produziu e dirigiu um filme em que prestou homenagem ao artista mineiro, batizando o protagonista com o nome de Benjamim.

Foi preso neste domingo (20) um suspeito de ter colocado um fuzil na estátua em bronze do cantor Michael Jackson (1958-2009) instalada no Morro Dona Marta, em Botafogo, zona sul do Rio. Ele seria traficante e atende pelo apelido de Mateuzinho, segundo a Polícia Militar.

Mateuzinho foi encontrado por PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela, à tarde. Ele tem uma condenação por tentativa de homicídio de um PM da UPP, ocorrida em dezembro do ano passado, é foragido da Justiça e foi reconhecido durante patrulhamento no morro, conforme informou a PM.

##RECOMENDA##

A polícia não soube dizer quando a arma foi pendurada no pescoço da escultura. A foto foi tirada por um criminoso e viralizou no último dia 14. A estátua foi inaugurada em 2010, um ano após a morte do cantor. Está fixada no alto do morro, na laje onde Michael gravou parte do clipe "They don't care about us", em 1996. É um ponto turístico do morro, procurado por visitantes, brasileiros e estrangeiros, depois que recebeu a primeira das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) da capital, em 2008.

No próprio dia 14, a PM informou que já havia identificado suspeitos de terem colocado a arma na estátua, mas não quando a foto fora feita. O Setor de Inteligência da UPP informou que alguns deles estavam com mandado de prisão em aberto e que buscas estavam sendo feitas.

Os criminosos, de acordo com a PM, fazem parte da quadrilha de Marco Pollo Lima dos Santos, o Mãozinha, que estava foragido e foi preso por integrantes da UPP no último dia 27 de julho.

Desde que foi aberta, a UPP Dona Marta sempre foi considerada uma unidade modelo do sistema de aproximação da polícia e da população e de retirada de traficantes armados das ruas das comunidades. Mas a situação mudou, e os tiroteios e mortes voltaram.

Prestes a fazer uma década, as UPPs hoje somam 38. O modelo vive uma crise, decorrente da insuficiência de PMs para o patrulhamento e do rombo financeiro nas contas do Estado. Essa falência das UPPs vem sendo evidenciada na volta dos embates entre policiais e traficantes e na falta de confiança dos moradores das favelas em relação aos policiais, acusados de abusos e de envolvimento em casos de corrupção.

Para especialistas na área de segurança, o ponto de inflexão foi julho de 2013, quando do assassinato do auxiliar de pedreiro Amarildo de Souza. Ele foi sequestrado, torturado e morto por PMs da UPP da Rocinha, favela onde morava. Doze PMs foram condenados pelos crimes de tortura seguida de morte, ocultação de cadáver e fraude processual.

Manifestantes derrubaram a estátua de um soldado confederado no sudeste dos Estados Unidos nesta segunda-feira à noite (14), dois dias após a violência deflagrada em Charlottesville durante um protesto da extrema direita para impedir a retirada de outro monumento dos confederados.

Cercada de dezenas de pessoas que gritavam palavras de ordem antifascistas, uma manifestante escalou uma escada até a base da estátua, erguida em 1924, em Durham, na Carolina do Norte, em homenagem aos soldados do campo confederado mortos na Guerra de Secessão americana (1861-1865).

Depois de amarrar uma faixa amarela no pescoço, a manifestante puxou a estátua, que desabou no chão em meio a chutes e gritos de alegria dos presentes.

"Não ao KKK!, não a um país fascista!", "O povo unido jamais será vencido!", gritavam em coro.

No último sábado (12), uma mulher de 32 anos morreu, e outras 19 pessoas ficaram feridas, atropeladas no ataque de um veículo desenfreado, em Charlottesville, em meio a confrontos entre supremacistas brancos e manifestantes antirracismo.

Na última quarta-feira (24), o ex-piloto Ayrton Senna recebeu uma série de homenagens em comemoração a 30 anos da sua primeira vitória no GP de Mônaco, uma das mais tradicionais provas da Fórmula 1. Senna é considerado por muitos pilotos e aficionados o melhor piloto da história da F1. 

O brasileiro ganhou dos fãs o apelido carinhoso de ‘Rei de Mônaco’ por ser o maior vencedor do GP com seis vitórias consecutivas no circuito, recorde que se mantém até hoje. Senna é reverenciado não só por admiradores do esporte, como também por jornalistas e outros pilotos. Dos 10 GPs que disputou, o corredor só não foi ao pódio em dois. Ao todo, ele conquistou cinco pole positions e seis vitórias em suas passagens pelo Principado. 

##RECOMENDA##

O príncipe Albert II inaugurou uma estátua de Senna na curva Fairmont, lugar onde fica localizado o hotel, com o mesmo nome, que já recebeu uma suíte personalizada com o nome de Ayrton Senna.

Além da suíte e da estátua, Senna ainda receberá outras homenagens. Haverá uma exposição com itens especiais usados por ele durante a carreira, no Yatch Club de Monaco e no Paddock Club. O pintor Armin Flossdorf fará seis pinturas ao vivo, remetendo às seis vitórias de Senna na prova. Além dessas, nos telões de Mônaco serão transmitido alguns vídeos sobre a trajetória do tricampeão mundial da F1. 

Autoridades de Bangladesh removeram nesta sexta-feira (26) uma polêmica estátua que representava a Justiça, após críticas de religiosos fundamentalistas que não aceitavam o símbolo por representar uma deusa grega "não islâmica".

A retirada da estátua, instalada há menos de seis meses diante da Corte Suprema de Dacca, foi supervisionada por seu escultor, Mrinal Haque. "É um golpe para todos os progressistas do país", declarou o artista diante de dezenas de militantes laicos que protestaram contra a remoção.

A presença da estátua diante do principal tribunal de Bangladesh provocou grande polêmica no país de maioria muçulmana. Os islamitas organizaram protestos contra o que consideravam uma deusa grega indigna de Bangladesh.

A estátua representava uma mulher com os olhos vendados com uma balança. Os opositores exigem a substituição por um Alcorão, apesar de Bangladesh ter uma Constituição laica.

A primeira-ministra Sheikh Hasina, que lidera o partido secular Awami League, deu a entender que apoiava os islamitas qiando criticou recentemente a obra, que chamou de "ridícula". "Não me agrada. Dizem que é uma estátua grega. Mas como uma estátua grega chegou aqui?", questionou.

De acordo com os analistas, Hasina tentou assim conquistar os islamitas e o eleitorado rural conservador antes das eleições previstas para o fim do ano. A postura, no entanto, provocou indignação entre os laicos do país.

Bangladesh avança há algumas décadas para um islã mais rigoroso, sob a influência de um wahabismo cada vez mais presente no país, longe da versão moderada do islã que havia prevalecido durante gerações.

Nos últimos anos foram registrados assassinatos de blogueiros ateus, estrangeiros e integrantes de minorias religiosas.

[@#galeria#@]

Milhares de pessoas transitam constantemente pelas ruas do Centro do Recife. A correria do dia a dia parece esconder os detalhes e a delicadeza de quem leva a arte para as praças, ruas, pátios e centros comerciais. Parar, pelo menos por um instante, pode ser um obstáculo para quem transita pelas ruas da cidade. Mas para o artista de rua Charlito, conhecido o ‘Homem Prateado’, é um conquista e um desafio diário.

##RECOMENDA##

Atualmente com 50 anos, o artista, que se limita a falar apenas o seu nome artístico, traz no rosto e na pele as marcas da tinta prateada e da luta de sobreviver da arte. Afinal, são 30 anos de trabalho na rua, levando criatividade, música e alegria para crianças, jovens e idosos. Porém, muitas vezes, a sua intervenção artística é ignorada e até interpretada de forma preconceituosa e marginalizada.

Com fala contida e com pouca expressão, Charlito ou Homem Prateado, como gosta de ser chamado, relata que sua arte muitas vezes não é reconhecida. Em entrevista ao LeiaJa.com, ele desabafa e conta que a o prateado que deveria reluzir está perdendo a cor e a força de lutar contra a invisibilidade e a indiferença das pessoas para ganhar alguns trocados.

“São 30 anos trabalhando como estátua vida. Durante esse período já passei por muita coisa no Centro do Recife. O que você imaginar já fui chamado” lamenta o artista, que cita com tristeza o preconceito e a forma pejorativa que é rotulado. “Vagabundo, ladrão, marginal são algumas maneiras que me chamam. Eu vejo, infelizmente, que essas pessoas são mal educadas e não que conseguem enxergar que por trás da arte e de uma moeda existe um trabalhador, um artista”, conta entristecido.

O artista conta que já viajou para outras cidades como Maceió e o Rio de Janeiro, porém não obteve tanto êxito. "Muitas vezes eu gastava mais do que ganhava e, além disso, nas outras cidades têm várias pessoas fazendo coisas parecidas e acaba não chamando atenção", diz Charlito, que afirma receber em média R$ 40 por dia, quando o movimento está bom.

Mas para Charlito nem sempre a vida foi assim. De acordo com o artista, sua jornada no mercado de trabalho começou cedo. Foi entre as ruas do comercio do Centro da capital pernambucana, que ele ganhou a confiança dos donos das antigas lojas de discos. Porém, ele foi mais uma das centenas de pessoas que perderam espaço e mercado após a derrocada do vinil e das lojas de discos que encantavam o público.

Foi com nostalgia, que o homem prateado lembrou do antigo comércio. "Começei a trabalhar desde cedo e naquela época é que era bom, porque as pessoas (proprietários) do comércio confiavam em mim e no meu trabalho, mas infelizmente tudo acabou", relembra, com tristeza, o mímico, que traz guardado na memória o que aprendeu naquela época. "Como eu ficava nas lojas de discos, acabei trazendo para o prateado a alegria, a música e a descontração, que nem sempre é reconhecida e bem vista", lamenta.

[@#video#@]

E foi através de sua peformance e criatividade que o artista começou a chamar a atenção de quem transita pela cidade, como a turista de São Paulo Ivone Lemos, de 68 anos. Durante o passeio pelas igrejas do Centro, ela se deparou com o Homem Prateado e não exitou em contribuir e elogiar o trabalho. "São esses artistas que reforçam ainda mais a cultura e os costumes do Nordeste. Porém, infelizmente, eu percebo que eles não são tão valorizados como deveriam. Afinal, são eles que também atraem e encantam os turistas que visitam a região", disse.

O comercianete Manoel Vieira, de 53 anos, há 40 anos trabalha vendendo frutas e observa encantado o mímico, como se fosse até a primeira vez. É com essa admiração que o ambulante elogia a intervenção artística do colega. "É muito bonito o que ele faz. Charlito é o único que vejo trabalhando dessa forma. Eu fico impressioando como ele consegue tocar tão bem as músicas de Luiz Gonzaga", fala o vendedor, que com tanto encantamento ainda não chegou a perceber que o 'Homem Prateado' imita e leva consigo um rádio atraz da placa que carrega no busto pelo Recife e pelas cidade que anda em busca da sobrevivência.

Um ano após a morte de um de seus maiores ídolos, o Barcelona anunciou uma série de homenagens à memória de Johan Cruyff. Neste sábado, o clube realizou uma cerimônia em tributo ao ex-jogador holandês e revelou que, entre outras medidas, vai construir uma estátua do craque.

"Cruyff é o homem que mudou nossa mentalidade e definiu as fundações do futebol moderno. Ele nos convenceu de que o mundo pertence aos inovadores", exaltou o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu. A ideia é que o monumento em homenagem a Cruyff seja construído nas redondezas do Camp Nou.

##RECOMENDA##

O ex-jogador morreu no dia 24 de março de 2016, após uma longa batalha contra um câncer no pulmão. O Barcelona chegou a marcar a data da cerimônia para anunciar as homenagens a Cruyff para a última sexta, justamente dia 24, mas decidiu adiá-la em respeito ao luto pela morte na última quarta de Agustí Montal, ex-presidente do clube e responsável justamente pela contratação do holandês na década de 70.

Além da estátua, o Barcelona anunciou neste sábado que vai batizar o novo estádio construído no complexo do clube com o nome de Johan Cruyff, que também terá uma sessão no museu do time dedicada especialmente a ele. Por fim, a diretoria catalã sugerirá ao governo local que dê o nome do holandês a uma das ruas próximas ao Campo Nou.

Cruyff foi contratado pelo Barcelona em 1973 e é considerado o maior responsável por alçar o clube à condição de potência do futebol mundial. Como jogador e, depois, técnico, ajudou a criar a atual entidade da equipe de valorizar o futebol bem jogado. Ao longo de sua trajetória no time catalão, conquistou cinco Campeonatos Espanhóis (quatro como técnico e um como jogador) e uma Liga dos Campeões (como treinador), além de outros títulos.

"Se meu pai pudesse estar em qualquer lugar, gostaria de estar aqui, a um passo de entrar em campo. Então, ele ficaria muito feliz com essa homenagem", disse o filho do holandês, o também ex-jogador do Barcelona Jordi Cruyff. "A reação do mundo do futebol (no dia da morte de Cruyff) transformou um dia triste em feliz para mim", lembrou.

Uma das mais recentes estátuas instaladas no Centro do Recife, do escritor e fotógrafo Liêdo Maranhão, foi alvo de vandalismo nesta última semana. A escultura faz parte do projeto Circuito da Poesia e consiste em homenagear personagens marcantes da cultura pernambucana, foi encontrada caída no chão e com danos na parte interior.

A peça era uma das quatro obras instaladas recentemente nos pontos da cidade, pela Prefeitura do Recife e, segundo a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), ela teve de ser retirada do local para restauração, mas não terá prazo para retorno ao local.

##RECOMENDA##

Ao todo, o Circuito da Poesia já reúne 16 monumentos espalhados na cidade, com réplicas de artistas como Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto, os músicos Chico Science, Luiz Gonzaga, bem como o compositor Capiba, em um investimento de R$ 120 mil de cada escultura. 

Desde 2015, os gastos para restaurações de quatro estátuas que haviam sido restauradas por conta de vandalismos chegaram a R$ 115 mil. A Prefeitura do Recife chega a desembolsar, por ano, R$ 2 milhões para a recuperação dos monumentos artísticos e culturais na cidade.

LeiaJá também

-->Recife recebe quatro novas estátuas de poetas nas ruas

Para celebrar a chegada do Ano do Galo, um shopping chinês colocou em exposição uma enorme escultura de frango cuja cabeça representa a de Donald Trump, o presidente eleito dos Estados Unidos.

A estátua fica na entrada do centro comercial de Taiyuan, norte da China. A imprensa oficial chinesa publicou fotos da escultura, em que a crista vermelha do galo foi substituída por uma grande mecha loura, que parodia o penteado do magnata.

Trump assumirá a presidência em 20 de janeiro, uma semana antes do Ano Novo Lunar, que iniciará o Ano do Galo para os chineses.

O "frango Trump", cujas asas imitam os gestos do futuro presidente, fez muito sucesso em todo o país, onde estão sendo vendidas réplicas do original na internet. Existem de todos os tamanhos e sites como o Taobao oferece, por exemplo, uma versão de 10 metros de altura por 12.000 iuanes (1.650 euros).

Autoridades de Gana anunciaram que pretendem transferir uma estátua de Mahatma Gandhi, que a Índia deu de presente à universidade de Acra há alguns meses, após uma petição que denuncia racismo envolvendo o líder da independência indiana.

A estátua foi inaugurada em junho no campus universitário pelo presidente indiano, Pranab Mukherjee, como símbolo da aproximação entre os dois países. Mas em setembro um grupo de professores lançou uma petição para solicitar sua retirada devido ao caráter racista de Gandhi, exigindo que a universidade dê prioridade a personalidades africanas.

"Mais vale se erguer por nossa dignidade que se prostrar diante da vontade de uma superpotência euroasiática", afirma o texto da petição, que cita Gandhi dizendo que os indianos eram "infinitamente superiores" aos africanos.

O ministério das Relações Exteriores ganense indicou que acompanha o assunto com uma profunda preocupação e destacou sua intenção de "transferir a estátua para garantir sua integridade e evitar polêmicas".

"Gandhi era humano e pode ter tido seus defeitos, mas devemos lembrar que as pessoas mudam" e que Índia e Gana "foram campeões na luta pela libertação dos povos oprimidos em todo o mundo", acrescentou o ministério.

Há vários meses, surgiu em várias universidades africanas um movimento contra a presença de estátuas que façam alusão a um passado colonial. A universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, realizou uma forte campanha para a retirada de seu campus de uma estátua de Cecil Rhodes, um magnata das minas notoriamente racista, morto em 1902.

Esqueça tudo o que você conhece como majestoso. Foi inaugurada na China, na cidade de Jingzhou, uma estátua colossal com mais de 58 metros de altura e 1,3 mil toneladas em homenagem a divindade guerreira Guan Yu, um general morto em 219 DC. A estrutura está instalada sob um pedestal de 10 metros de altura que contém um museu de 8 mil metros quadrados dedicados à figura histórica.

O enorme santuário, feito com quatro mil tiras de cobre, homenageia o general Guan Yu, um homem real que serviu o exército chinês em um período turbulento da história conhecido como "Três Reinos". Seu nome se tornou uma lenda depois que suas realizações foram mitificadas no livro histórico "Romance dos Três Reinos", datado de 1.522.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando