Tópicos | Sport

A terça-feira (24) foi realmente conturbada no Sport. Após Nelsinho Baptista entregar o cargo e sair detonando a diretoria rubro-negra. e o vice-presidente de futebol, Guilherme Beltrão, responder as críticas do ex-treinador, outra notícia pegou a torcida de surpresa.

Daniel Paulista foi desligado das suas funções pelo clube agora à noite. O auxiliar-técnico até comandou o treino na reapresentação, e esperava-se que ele dirigisse o time contra o Paraná, no próximo domingo (29), em Curitiba.

##RECOMENDA##

Como atleta, Daniel defendeu o Leão em 2008, quando foi campeão da Copa do Brasil, e depois no período de 2009 a 2011. No cargo de auxiliar técnico, em três oportunidades precisou assumir a função de treinador, tendo como principal marca o fato de sempre salvar o time do rebaixamento, como aconteceu no ano passado.


Como era de se esperar, a diretoria de futebol do Sport reuniu a imprensa para falar sobre a saída conturbada de Nelsinho Baptista. O treinador deixou o clube pernambucano, nesta terça-feira (24), fazendo severas críticas aos cartolas rubro-negros.

O vice-presidente de futebol, Guilherme Beltrão, foi o responsável pela maioria das explicações. “Recebemos com surpresa (o pedido de demissão). Nem fui comunicado sobre essa coletiva”, disse, sobre a entrevista onde o técnico anunciou seu desligamento do clube.

##RECOMENDA##

No cargo desde fevereiro, o dirigente fez questão de lembrar que chegou depois de Nelsinho e ironizou algumas declarações do ex-comandante. “Não tenho muito a comentar as declarações dele. Estamos aqui por conta do fracasso na Copa do Brasil, relutei muito, mas como não poderia faltar a uma instituição que amo, resolvi assumir. Na remontagem do elenco, encontramos problemas. Começamos o Brasileiro perdendo e mantivemos o treinador, acreditando no comando dele. Eu estava preparado para ele dirigir o time contra o Paraná”, disse.

Um dos citados por Nelsinho em seu desabafo de despedida, o diretor de futebol Leonardo Lopez, esclareceu a queixa no técnico sobre ele. Em entrevista a uma rádio local, antes do jogo contra o Botafogo, o dirigente teria dito que “futebol é resultado”, declaração que teria ofendido o antigo treinador.

“Foi uma entrevista normal. Falei que futebol é resultado, um clichê que todo mundo usa, mas ganhou-se uma proporção maior. Tivemos várias situações e a diretoria deu apoio o tempo todo. Fomos pegos de surpresa. Mas a gente não veio aqui lavar roupa suja. A gente agradece a Nelsinho, o que tinha que ser esclarecido foi esclarecido e vamos olhar para frente. Domingo tem jogo importante, já estamos trabalhando para ter treinador o quanto antes, pois queremos virar a página”, garantiu Lopez.

De novo com a palavra, Guilherme Beltrão reconheceu o valor de Nelsinho para a história do clube, mas alfinetou a campanha de 2018 e comentou a acusação de “terrorismo” no CT. “Não vejo um grande dano com a saída dele. Se o time tivesse evolução, teria em 4 meses. Não vencemos um jogo fora de casa, só o Santos do Amapá. Se terrorismo for cobrança, for tirar as pessoas da zona de conforto eu assumo. Esse ciclo se encerra, o Sport é grato a ele e ele tem que ser grato ao Sport”, disse.

Sobre a situação financeira, o cartola não escondeu as dificuldades que vêm tendo. “O Sport hoje deve a CLT, que venceu dia 5, e a ‘imagem’ que venceu dia 20. Isso, hoje, se chama quase rigorosamente em dia. Não estou acomodado em estar atrasado. Estamos lutando para pagar”, revelou.

Sobre o novo técnico rubro-negro, Beltrão afirma já ter um perfil traçado para sair no mercado. “Treinadores jovens que já fizeram bons trabalhos, em clubes que não tinham as mesmas condições de clubes maiores”, contou.

 

Nelsinho Baptista não é mais técnico do Sport. Pressionado pelos maus resultados do Leão em 2018, o treinador já balançava. Porém, foi ele mesmo que acabou pedindo para sair. Em entrevista coletiva nesta terça-feira (24), o agora ex-técnico rubro-negro falou sobre os motivos que o levaram a entregar o cargo.

Com fortes críticas à direção do clube, Nelsinho se despediu da Ilha do Retiro em tom de desabafo. "A realidade é essa hoje, eles têm que ter os pés no chão para o Sport sair dessa situação. Eles fazem terrorismo no CT, só trazem problemas pra gente, nunca soluções, nós é que estamos tendo que buscar a solução. Estou fora. Não consigo trabalhar com pessoas desse naipe. Querem enganar o torcedor”, bateu.

##RECOMENDA##

Nelsinho também falou da atual situação financeira do time. “A debandada de atletas que saíram daqui foi muito grande. Mesmo o Sport sendo um grande clube não consegue repor a peças com a mesma qualidade. Além de perder jogadores importantes, tinha crise para trazer jogadores para suprir. Me criticaram aqui dentro porque falei da crise, mas é verdade. Eu estou no Sport há quatro meses e não recebi uma (direito de) imagem ainda. E o pior tudo, ninguém me dá uma satisfação”, queixou-se.

Em meio a tantas críticas, Baptista fez questão, porém, de elogiar torcida e elenco. “O grupo é jovem que pode produzir o que produziu ontem. Lógico que precisa de tranquilidade, se não tiver isso, fica difícil. Sinto pela instituição e pelo torcedor. Agradeço o apoio”, afirmou.

Em sua última declaração, Nelsinho atacou até direções passadas e afirmou que não deve mais voltar a comandar o Leão. “Acho que meu ciclo no Sport acabou. Esta é a minha última passagem. Eu devia ter feito isso há 10 anos, para que pessoas como essas não trabalhasse mais aqui. Estou fazendo isso pelo Sport, pela instituição. Se eu tiver que parar hoje eu paro, vou viver minha família. Estou fazendo isso pelo torcedor. Em 2009 aconteceu isso e o Sport caiu. Não estou saindo calado, estou denunciando. É fácil criticar jogador, treinador, mas e a diretoria?”, questinou, antes de deixar a sala de imprensa.



(PARA A TARDE) Pela segunda rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o Sport empatou com o Botafogo por 1 x 1, na Ilha do Retiro, na última segunda-feira (23). Os pouco mais de 7 mil torcedores presentes puderam ver grandes chances criadas pelo o Leão durante a partida, mas também assistiram a gigantes defesas do goleiro alvinegro Gatito Fernández. Para o volante Fellipe Bastos, a atuação da equipe rubro-negra recuperou todo o time.

"Foi importante para a gente, para a gente recuperar a confiança, para saber que a gente pode disputar com qualquer time de igual para igual, foi um jogo muito importante para a gente para a recuperação disso. Tivemos muitas chances. O goleiro dele também estava em uma noite espetacular, fez grandes defesas. Mas a gente sabe que no Campeonato Brasileiro, a oportunidade que a gente tiver, temos que fazer o gol. Acabamos, em uma bobeira nossa, no final do jogo tomando o gol", disse.

##RECOMENDA##

Agora o próximo adversário do Sport será o Paraná, no domingo (29), no Estádio Durival Britto, em Curitiba. Para Fellipe Bastos, a receita para o Leão obter um bom resultado na partida é ter, fora de casa, a mesma atitude que teve na Ilha do Retiro na noite da última segunda (23). "Agora é levar isso para o próximo jogo. Esse espírito de que dá para ganhar os jogos dentro e fora de casa. É levar essa atitude que a gente teve hoje aqui para conquistar os três pontos foras também", afirmou.

Neste momento, o Sport ocupa a 17ª posição da tabela da Série A do Campeonato Brasileiro, com apenas 1 ponto. O Paraná também segue na parte de baixo da classificação, na lanterna, sem nenhum ponto conquistado. 

LeiaJá também

--> "Empate foi injusto", acredita Rogério 

--> "Gol não coroa titularidade", diz Everton Felipe 

--> "Se na estreia não ficar nervoso, pode mudar de profissão" 

--> Nelsinho: "mostramos a nossa capacidade de entrega" 

--> Rubro-negros juntam assinaturas pela saída de Arnaldo

Em uma noite de grandes chances de criadas, o Sport conseguiu abrir o placar diante do Botafogo na última segunda-feira (23), na Ilha do Retiro, mas acabou levando o gol de empate no finalzinho da partida. Os atletas não se conformaram com o resultado de 1 x 1. Segundo o atacante Rogério, o placar foi injusto para o Leão. Já para o zagueiro Ernando, sair com o empate foi um 'pecado' para a equipe rubro-negra.

"Hoje nossa equipe mostrou uma atuação diferente, controlamos bem a partida e é até um pecado sair com o empate. A vitória estava em nossas mãos e acabou escorregando no final. Mas o trabalho está sendo feito, mostramos evolução e vamos continuar assim para conseguir os resultados", disse Ernando segundo informações do site oficial do Sport.

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> "Gol não coroa titularidade", diz Everton Felipe 

--> "Se na estreia não ficar nervoso, pode mudar de profissão" 

--> Nelsinho: "mostramos a nossa capacidade de entrega" 

--> Rubro-negros juntam assinaturas pela saída de Arnaldo

O Sport poderia ter saído da ilha do Retiro, nesta segunda-feira (23), com uma vitória diante do Botafogo. O gol carioca aos 49 da segunda etapa deixou um gosto amargo na torcida, mas o que se viu em campo foi uma equipe aguerrida que até ganhou aplausos no fim do confronto.

“Acho que realmente foi uma grande partida, o resultado não foi aquele que deixou o vestiário feliz, mas foi importante. Temos condições de dar uma continuidade a esse trabalho. Falei para eles no vestiário: mostramos a nossa capacidade de entrega”, disse o técnico Nelsinho Baptista.

##RECOMENDA##

O treinador ainda aproveitou a entrevista coletiva após o jogo para explicar as alterações que fez no decorrer do embate. “Gabriel pediu para sair, estava sentindo o músculo. Neto Moura, depois dos 25, estava cansando e coloquei o Felipe Bastos para fazer a função. Andrigo saiu e Everton Felipe entrou porque eu queria um jogador de mais velocidade”, contou.

Falando em Everton Felipe, autor do gol rubro-negro, Nelsinho esclareceu como vem sendo a sua volta ao time. “Falo com ele, obviamente ele sente as adaptações, os reflexos, a decisão de jogadas. Ele entrando aos poucos vai ganhando confiança”, afirmou.

 

A responsabilidade foi grande para o jovem Mailson. O goleiro assumiu a vaga do criticado Agenor diante do Botafogo. A partida terminou em 1x1. Diante do torcedor rubro-negro, o goleiro admitiu que ficou nervoso nos minutos iniciais da partida.

Sensação que, para ele, é fundamental para os profissionais. “Nervoso sempre fico. É como eu digo, se na estreia não ficar nervoso, pode mudar de profissão. Goleiro só entra no jogo a partir da primeira bola”, comentou o jovem arqueiro.  

##RECOMENDA##

Sobre o gol sofrido no final da partida, Mailson disse que muitos atletas estavam na sua frente, o que prejudicou o campo de visão. Por outro lado, ele considera que atuação no geral foi positiva. “A gente jogou bem”, analisou. O Sport tem apenas um ponto em dois jogos. Volta a jogar no próximo domingo, fora de casa, contra o Paraná.

Um gol fruto de muito esforço. Essa é a forma que o meia Everton Felipe descreve o tento marcado diante do Botafogo, nesta segunda-feira (23), na Ilha do Retiro. Um uma arrancada, o jovem limpou a defesa carioca e bateu no canto esquerdo do goleiro Gatito Fernández.

Depois de se recuperar por quase seis meses de uma cirurgia no joelho esquerdo, o atleta começa a ganhar ritmo de jogo, paulatinamente, sob o comando do técnico Nelsinho Baptista. Pacato nas palavras, porém, Everton diz que ainda falta muito para se formar entre os titulares do Sport.

##RECOMENDA##

“Não é para coroar para eu ser titular (o gol). É complicada a volta, eu sinto que tenho que me adaptar tudo de novo. É continuar trabalhando e o professor Nelsinho vai escalar os jogadores que estiverem em melhores condições”, disse o jogador.

Durante a partida, o Sport perdeu várias chances de gol. Muitas investidas pararam nas mãos do goleiro Gatito Fernández. Everton Felipe tem uma justificativa. “Vocês têm que entender é que pela frente tinha um goleiro sensacional. Vocês viram que a gente melhorou mais no jogo de hoje”, finalizou.

 


O Sport buscou bastante o ataque contra o Botafogo, na noite desta segunda-feira (23), mas esbarrou em várias ocasiões no goleiro Gatito Fernández. O atacante Rogério, por exemplo, ficou cara a cara com o arqueiro, mas não conclui em gol.

Para Rogério, o empate foi injusto pelo volume de jogo imposto pelo Leão. “A gente batalhou bastante, pressionamos a saída de bola do Botafogo. Conseguimos algumas chances de gol. Agora é levantar a cabeça e buscar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro”, disse o atacante.

##RECOMENDA##

Sobre o seu retorno ao Leão como titular, o atleta comentou que sentiu dificuldades em alguns momentos pela questão física. “A gente sente um pouco o desgaste, porque passei muito tempo parado, praticamente um mês afastado. Mas jogo é o que dá ritmo para a gente voltar bem”, analisou o ofensivo.

Agora, o Sport volta as atenções para o próximo domingo. O Rubro-Negro enfrenta o Paraná, fora de casa. Até então, o time pernambucano só conseguiu um ponto no Brasileiro.


Depois de uma estreia horrível diante do América Mineiro, o Sport voltou a jogar pelo Brasileirão nesta segunda-feira (23), na Ilha do Retiro. Foi a primeira partida leonina em seu reduto, diante do Botafogo. A vitória era mais do que necessária para o time de Nelsinho Baptista, já que os últimos resultados e a condição financeira do clube instalaram um clima pesado. Ante a equipe carioca, o Sport chegou várias vezes ao ataque, mas esbarrou em belas defesas do goleiro Gatito Fernández. No entanto, Everton Felipe entrou na segunda etapa e brilhou, abrindo o placar. Porém, no final do confronto, a defesa vacilou e Lindoso deixou tudo igual.

O jogo

##RECOMENDA##

Com sede de vitória, o Sport partiu para cima da defesa carioca logo no primeiro minuto de jogo. Depois de um cruzamento rasteiro, a bola sobrou para Marlone na pequena área. O camisa 10 dominou, girou, bateu forte, mas foi bloqueado pelos defensores alvinegros.

A resposta do Botafogo, no entanto, arrancou suspiros de nervosismo da torcida rubro-negra. Aos 4 minutos, Ernando se atrapalhou porque a bola ficou presa em uma poça de água no meio campo. Esperto, Pimpão roubou a redonda, conduziu, ficou de cara com Mailson e teve tudo para abrir o placar. O próprio Ernando acompanhou o lance e cortou na hora certa.

Apesar das dificuldades de criar jogadas, o Sport conseguiu chegar à meta do Botafogo. Em uma investida, a bola sobrou para Marlone na pequena área, que bateu firme, mas o goleiro Gatito Fernández fez uma bela defesa. Quando o relógio marcou 24 minutos, Sander cruzou da esquerda, Brenner cortou mal e a bola por pouco não enganou Gatito que, novamente, salvou a equipe carioca.

O lance mais polêmico do primeiro tempo aconteceu aos 35 minutos. Habilidoso, Rogério fez grande jogada, entortou os defensores do Botafogo e caiu após um carrinho. A arbitragem não entendeu como penalidade; os torcedores do Sport ficaram na bronca.

Segunda etapa

Atento à marcação e mais solto nas jogadas ofensivas, o Sport começou o segundo tempo em bom ritmo. A torcida cresceu junto com a equipe. Aos nove minutos, depois de uma boa articulação, Neto Moura tocou de cabeça para Rogério. Dentro da área, o atacante chutou em cima de Gatito Fernández.

Passados os 20 minutos, o Botafogo encaixou a marcação e conseguiu diminuir o ritmo do Sport. Era notável, ainda, que o Leão sentia a ausência de um finalizador nato, pois a bola rondou a área do Botafogo, mas ninguém teve a capacidade de finalizar em gol até então.

Em uma cobrança de escanteio, o Botafogo assustou o Sport. Aos 27 minutos, Marcinho cruzou e Lindoso desviou de cabeça, mas a redonda bateu na rede pelo lado de fora.

Já aos 33 minutos, o Leão conseguiu balançar as redes. Após cobrança de falta, Ronaldo Alves marcou de cabeça, mas o bandeirinha apontou impedimento para a tristeza da torcida rubro-negra.

De tanto insistir, o Sport conseguiu marcar. Brilhou a estrela do jovem Everton Felipe. Aos 40 minutos, ele arrancou pelo lado esquerdo, conduziu, limpou a zaga e bateu forte de fora da área. A redonda fez uma curva e morreu no lado esquerdo do goleiro Gatito. Leão 1x0 no Botafogo.

Quando a vitória leonina se encaminhava, apesar do acréscimo de oito minutos da arbitragem, veio a queda rubro-negra. A defesa vacilou e Lindoso bateu no canto direito do arqueiro  Mailson, deixando tudo igual aos 49 minutos.

FICHA DO JOGO

Campeonato Brasileiro da Série A – segunda rodada

Ilha do Retiro

Sport: Mailson, Raul Prata, Ernando, Ronaldo Alves e Sander; Anselmo e Neto Moura (Hygor); Marlone e Gabriel (Fellipe Bastos); Andrigo (Everton Felipe) e Rogério. O técnico é Nelsinho Baptista.

Botafogo: Gatito Fernández, Marcinho, Joel Carli. Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes e Gustavo Bochecha; Leonardo Valencia; Brenner (Kieza) e Rodrigo Pimpão (Pachu). O técnico é Alberto Valentim.

Arbitragem: Rafael Traci (PR)

Assistentes: Bruno Bochillia (PR) e Ivan Carlos Bojn (PR)

Gols: Everton Felipe (SPO); Lindoso (BOT)

Público: 7083

Renda: R$ 101.020,00

 

Inconformados com os resultados ruins e os problemas financeiros do Sport, torcedores rubro-negros realizam, na Ilha do Retiro, um abaixo assinado que pede a saída do presidente Arnaldo Barros. Na noite desta segunda-feira (27), próximo a entradas das sociais, organizadores do ato recebem, em uma mesa, outros leoninos contrários à gestão do clube. 

De acordo com a enfermeira Lorena Campos, sócia do Sport desde 2010, a ideia partiu de uma amiga dela, quando o Sport perdeu por 3x0 para o América Mineiro, na estreia do Campeonato Brasileiro. O abaixo assinado foi divulgado nas redes sociais e, desde a última sexta-feira (20), as assinaturas começaram a ser recolhidas em alguns pontos da sede do Leão. “Só quem pode assinar são os sócios titulares há mais de um ano em dia com o clube”, disse Lorena.

##RECOMENDA##

Segundo a torcedora, antes desta segunda-feira, 400 assinaturas foram recolhidas. Os responsáveis pelo abaixo assinado esperam chegar a 500 ainda hoje e, posteriormente, almejam uma realização de assembleia com os sócios do clube para discutir uma possível saída de Arnaldo. 

“Estou indignada com tudo que está acontecendo. Como é que um clube, bem estruturado nacionalmente e que todos os jogadores queriam vir, uma pessoa só conseguiu manchar tudo isso”, desabafou Lorena, ao comentar a situação do Sport e a gestão do presidente Arnaldo Barros.

O empresário Márcio André Cassiano, sócio do Sport desde 1989, é um dos torcedores que assinaram o abaixo assinado. “Estou assinando principalmente por causa da falta da transparência. Votei nesta chapa e ela tinha encabeçada a transparência. Hoje você não pode acreditar em nada, não pode dizer o que é verdade e o que é mentira. A gente vê coisas na internet e há omissão da diretoria do Sport”, justificou o torcedor.

Sport e Botafogo se enfrentam às 20h. É o primeiro jogo do Leão em casa pela edição 2018 do Campeonato Brasileiro da Série A.

É tudo ou nada para o Sport. Pressionado pela derrota sofrida sobre o América-MG por 3 a 0, na primeira rodada, e pelos fracassos na Copa do Brasil e Campeonato Pernambucano, o time rubro-negro tenta driblar a crise contra o Botafogo, nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Um novo tropeço pode gerar uma crise no clube.

O técnico Nelsinho Baptista não confirmou o time que mandará a campo diante dos cariocas, mas antecipou uma mudança em relação à estreia do Brasileirão: o prata da casa Mailson será titular da meta rubro-negra no lugar de Agenor. O goleiro de 21 anos e 1,97 metros fará a sua segunda partida com a camisa profissional do Sport. O veterano Magrão sofreu uma cirurgia no joelho e não tem data de retorno.

##RECOMENDA##

Durante a semana, Nelsinho Baptista comandou três treinamentos fechados à imprensa, focou no posicionamento dos sistemas de defesa e ataque e testou algumas variações na formação do time. Entre as novidades para o confronto está o atacante Rogério, recuperado de um problema muscular que o deixou fora de ação por quase quatro semanas.

"Estou bem. Foi muito tempo parado, mas vou tentar me adaptar da melhor forma possível. Graças a Deus, estou treinando bastante para ganhar minha vaga de titular e ir para o jogo", disse Rogério.

Nesta segunda-feira (23), o Sport faz seu primeiro jogo da Série A do Campeonato Brasileiro 2018, em casa. O Leão encara o Botafogo, às 20h, na Ilha do Retiro, pela segunda rodada do Brasileirão. Para o meia-atacante Gabriel, a receita para a vitória é de que a equipe rubro-negra seja aguerrida.

"A semana foi muito proveitosa, com trabalhos de qualidade feitos por Nelsinho. Vamos tentar colocar em campo tudo que foi trabalhado, pois só a vitória interessa. Temos que vencer esse jogo para termos uma sequência boa no campeonato", disse.

##RECOMENDA##

"O clube e os jogadores sem a torcida não são nada. Com o apoio deles nós somos muito mais fortes. Vamos buscar até o final, ser uma equipe aguerrida, pois é isso que o torcedor quer ver", completou.

Gabriel, que vem sendo improvisado em várias posiçoes, ainda se colocou à disposição para ajudar o sistema ofensivo rubro-negro. "Independente de quem jogue, temos que fazer um grande jogo. Estou em outra função agora, e venho gostando. Vou procurar ajudar os companheiros na frente, que são leves, habilidosos, para desenvolver o melhor para o grupo", afirmou.

LeiaJá também

--> 'Na nossa casa quem manda é a gente', diz volante do Sport

As últimas atuações do Sport têm dado dor de cabeça à torcida rubro-negra. Desclassificação da Copa do Brasil, perda do Campeonato Pernambucano e um começo humilhante no Brasileiro são apenas alguns dos problemas que atormentam a Ilha do Retiro. No entanto, o reduto leonino pode ser uma alternativa para, ao menos, fazer com que o time de Nelsinho Baptista reencontre o caminho do bom futebol e das vitórias.

O volante Fellipe Bastos acredita que o apoio da torcida será extremamente importante no início do Brasileirão. Após a derrota por 3x0 para o América Mineiro, o Leão agora enfrentará no Botafogo, na próxima segunda-feira (23), na Ilha do Retiro, às 20h. Será o primeiro jogo em casa do Sport na edição 2018 da competição nacional.

##RECOMENDA##

“Na nossa casa quem manda é a gente. Temos que fazer como no segundo tempo com o América, quando criamos, chutamos a gol. Com o apoio do nosso torcedor vamos em busca da vitória”, afirmou Bastos, conforme informações do site oficial do clube.

O otimismo do volante, porém, não encobre as críticas dos torcedores rubro-negros. Mesmo assim, ele pede que leoninos prezem pelo apoio.  “A gente entende que o torcedor está chateado por tudo que aconteceu no início do ano. Mas a gente tem que pedir que a torcida fique do nosso lado. Se com ela já está difícil, sem vai ficar muito mais complicado. Precisamos desse apoio”, argumentou o volante.

LeiaJá também

--> Atacante Juninho está próximo de ser anunciado pelo Ceará 

O atacante Juninho, ex-Sport, já tem um novo clube. Depois de ser afastado pelo treinador Nelsinho Baptista, o jogador foi especulado no Cruzeiro, no Vasco e no Fortaleza, mas acabou mesmo assinando com o Ceará para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série A.

Nas redes socias, as críticas de torcedoras ao jogador se repetiram. E mais uma vez, o motivo é o extra-campo. Em novembro do ano passado, o atleta foi acusado de agredir a ex-namorada. Esse ano, o atacante foi preterido pelo Sport, após ser acusado pelo treinador de se negar a entrar em campo em algumas partidas. "Já lanço aqui pra torcedoras do Ceará uma mobilização pra impedir que um ser desse vista nossa camisa. OU O JUNINHO OU NÓS TORCEDORAS. O QUE O CEARÁ PREFERE?", postou uma torcedora.

##RECOMENDA##

As críticas, porém, não ficaram restritas ao público feminino, homens também reclamaram. "Eu sou contra o empréstimo do Juninho. Sou contra em primeiro lugar pelo seu histórico de violência, o que ele merece é o nosso repúdio, e sou contra também por conta da sua procedência", escreveu um torcedor. "Esse é o cara que tá afastado no Sport por indisciplina? Que estampa os noticiários por agressão a ex namorada??? Parabéns a diretoria do Ceará por uma péssima contratação, principalmente fora de campo!", disse outro.

 

O atacante Juninho, depois de ser afastado do Sport, está próximo de acertar sua ida para outro clube nordestino. Ao LeiaJá, a assessoria de imprensa do Ceará confirmou, na tarde desta quarta-feira (18), que o jogador deve assinar contrato com o Vovô em breve.

De acordo com a assessoria de imprensa, Juninho já está no clube cearense, onde passa por exames médicos e testes físicos. Se tudo ocorrer bem, o jogador deve assinar contrato, porém, até então, a duração não foi revelada. A tendência é que ele apenas seja apresentado oficialmente pelo Ceará quando o contrato estiver firmado.

##RECOMENDA##

Recentemente, o atleta foi cogitado para defender as cores do Fortaleza, principal rival do Ceará. No entanto, várias torcedoras do Tricolor rejeitaram um possível acerto, em protesto contra uma polêmica entre Juninho e sua ex-namorada: ainda quando estava no Sport, ele foi acusado de agredir a antiga companheira e teve que prestar esclarecimentos para as autoridades policiais.

O atacante também tem grande rejeição entre os torcedores do Sport. O técnico Nelsinho Baptista, inclusive, declarou atos indisciplinares do atacante. Em um deles, de acordo com o treinador, Juninho teria se negado a defender o time recifense na final do Campeonato Pernambucano do ano passado, contra o Salgueiro. 

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) cumpriu dois mandados de busca e apreensão em duas sedes da Torcida Jovem do Sport na manhã desta quarta-feira (18). De acordo com o MPPE, os mandados foram requeridos pelo ministério e expedidos pela 9ª Vara Criminal da Capital. A operação aconteceu em parceria com a Polícia Civil nos bairros do Prado, na Zona Oeste do Recife, e no bairro da Boa Vista, na área central da capital. 

Os mandados são parte de uma investigação relacionada com práticas de tráfico de drogas ocorridas em uma das sedes da torcida organizada. De acordo com o MPPE, há a evidência da possibilidade de que esses locais estejam sendo utilizados para ações ilícitas e suspeitas sobre a origem dos recursos usados para a manutenção da torcida organizada. O Ministério Público de Pernambuco cita, ainda, que outras ocorrências criminosas já foram verificadas na sede da Torcida Jovem do Sport e imediações, como posse ilegal de armas de fogo. 

##RECOMENDA##

Segundo a Polícia Civil, os documentos e material que foram recolhidos nos dois endereços estão sendo analisados e seguirão para o MPPE, titular da investigação. A pasta não deu detalhes sobre os materiais que foram apreendidos. 

Em sua estreia na Série A do Campeonato Brasileiro, o Sport sofreu uma dura derrota por 3 x 0 para o América-MG, no último domingo (15), no estádio Independência, em Belo Horizonte. Ao final da partida, o goleiro Agenor, que está substituindo Magrão, lesionado, assumiu a culpa pelo resultado. Contudo, para o meia-atacante Marlone, o erro foi de todo o elenco.

"Quando perde, perde todo mundo. Claro que, realmente, na visão do torcedor, pode apontar o Agenor ou qualquer outro, mas foi todo mundo que errou. Agenor é um baita profissional, um baita goleiro, tem amadurecimento, experiência para saber administrar isso", afirmou o atleta durante uma entrevista coletiva após a reapresentação do elenco na última terça-feira (18), no Centro de Treinamento rubro-negro.

##RECOMENDA##

"O grupo abraça, está do lado dele e contamos com ele para se precisar dele de novo. A gente tem total confiança nele para nos ajudar", completou Marlone.

O próximo desafio do Sport no Brasileirão será em casa. O Leão enfrenta o Botafogo, na próxima segunda-feira (23), às 20h, na Ilha do Retiro. Para Marlone, o foco agora está totalmente voltado para a vitória rubro-negra.

"Foi uma derrota que nós não planejávamos, mas agora é pegar o que erramos e acertamos, se ligar nos detalhes, para irmos em busca da vitória contra o Botafogo. Não podemos pensar em outro resultado", disse.

Marlone ainda falou sobre o discurso do treinador Nelsinho Baptista com o grupo antes de dar início ao treinamento. "Ele falou que é uma competição longa, que não adianta ficar lamentando. A cada dia nós temos que pensar no próximo adversário, pois o último jogo já passou. Agora é crescer, evoluir, e pensar no jogo da próxima segunda", finalizou.

LeiaJá também

--> Ingressos online para Sport x Botafogo já estão à venda 

--> Magrão será submetido a artroscopia no joelho

Na próxima segunda-feira (23), o Sport faz seu primeiro jogo na Ilha do Retiro pela Série A do Campeonato Brasileiro. O Leão vai enfrentar o Botafogo, às 20h. A venda e o check-in online dos ingressos já estão disponíveis. Os sócios podem comprar os bilhetes no site oficial do clube, já o público geral compram no site da Futebol Card. 

Os sócios participantes da campanha #QueroAIlhaLotada poderão retirar seus ingressos na próxima sexta-feira (20), das 9h às 18h. As vendas nas bilheterias físicas (sociais e arco) começam no sábado (21). A partida será válida pela segunda rodada do Brasileirão. O Sport vem de uma derrota por 3 x 0 para o América-MG, fora de casa.

##RECOMENDA##

Confira os valores:

Sócios

Sociais – R$ 15

Arquibancada sede – R$ 10

Arquibancada frontal – R$ 15

Cadeira assento especial – R$ 30

Cadeira ampliação – R$ 30

Cadeira central – R$ 40

Não-sócios

Arquibancada sede – R$ 20

Arquibancada frontal – R$ 30

Cadeira assento especial – R$ 60

Cadeira ampliação – R$ 40

Cadeira central – R$ 80

Proprietários

Camarote – R$ 40

Cadeira central – R$ 40

Cadeira assento especial – R$ 30

Cadeira ampliação – R$ 30

Proprietário e sócio

Camarote – R$ 15

Cadeira central – R$ 15

Cadeira assento especial – R$ 15

Cadeira ampliação – R$ 15

Conselheiro (todos os portões) – R$ 30

Sócio Campeão 87

Cadeira central – R$ 15

Visitante

R$20

LeiaJá também

--> Agenor se diz culpado pela derrota, mas Nelsinho o defende

No último sábado (14), além de fazer a sua estreia pelo Grêmio, o atacante André marcou o gol da vitória do time gaúcho sobre o Cruzeiro, pela Série A do Campeonato Brasileiro. Em uma entrevista ao canal de TV Esporte Interativo, o jogador falou sobre sua saída do Sport, soltou o verbo e fez duras à direção do rubro-negro pernambucano. 

"Poucas pessoas sabem, mas logo no início da negociação, eu tive uma conversa com o presidente e com todos os diretores do Sport, onde eu falei abertamente que eu via que o clube precisava melhorar em vários sentidos. No final do ano, eu já tinha falado isso que não dava para ficar tampando o sol com a peneira. Eu queria ver o Sport brigando por coisas grandes, e quando eu me apresentei em janeiro, vi que ia ser do mesmo jeito que foi no ano passado. Iam ficar tampando o sol com a peneira, escondendo as coisas, e eu falei para o presidente que eu não queria fazer parte disso. Só que quando você fala isso, é difícil as pessoas aceitarem e te julgam, te criticam, te chamam de mercenário, falam que você virou as costas para o clubes", disse.

##RECOMENDA##

Segundo André, a questão financeira foi um fator, mas não o principal para que ele tomasse essa decisão. "O meu salário era um salário alto para o Sport. Eu já estava há três meses sem receber lá e estava começando a incomodar também. Mas não foi a questão financeira que eu saí de lá. Foi uma questão de carreira, eu tenho 27 anos e acho que estou no meu auge de maturidade e fisicamente. Vi no Grêmio uma possibilidade de crescer, de ganhar títulos. Tenho um sonho de ganhar um Campeonato Brasileiro, tenho um sonho de ganhar uma Libertadores e vi o time do Grêmio muito unido, um time campeão, e tudo isso pesou. A questão de não ver uma coisa futura grande no Sport. Hoje você pode analisar e ver os resultados e está acontecendo isso", explicou.

Mesmo tendo vivenciado situações complicadas, André afirmou que tem um grande apreço pelo o Sport e fez questão de destacar a dificuldade que teve em escolher deixar o clube. "Eu tenho muito carinho pelo clube, muito mesmo. Não foi fácil, mexe muito comigo o carinho que os funcionários tinham comigo e me deixa super emocionado porque eu tinha pessoas ali que são meus amigos de verdade, não jogadores, mas roupeiros, massagistas, fisioterapeutas. Não foi fácil tomar essa decisão, mas chega uma hora na carreira que a gente tem que tomar essa decisão e saber diferenciar. E eu tive que tomar essa decisão tão difícil", completou.

LeiaJá também

--> Grêmio chega a acordo com o Sport e contrata André

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando